Home / Filmes / Projeto 365 – Dia 95 – Coco antes de Chanel

Projeto 365 – Dia 95 – Coco antes de Chanel

Existem histórias que merecem ser contadas. A de Coco Chanel é tão impressionante que não cabe apenas em um filme. Sua marca e as grandiosidades de sua obra foram representadas no filme “Coco Chanel”, que já comentei aqui > “Coco Chanel”. Esse filme de hoje, “Coco antes de Chanel” será responsável por contar o nascimento e a história antes da fama, algo com menos glamour, mas, com tanta importância quanto.

O começo da história é bem emblemático, a pequena Gabrielle Chanel e sua irmã perdem a mãe e são deixadas pelo pai em um orfanato. A infância das duas meninas é rapidamente retratada pelo filme, que apenas demonstra as frustrações que ambas tinham por não conseguirem ser adotadas.

Anos passam e a personagem principal passa a ser interpretada pela atriz Audrey Tautou. A partir daqui serão mostrados cada detalhe da construção da personalidade marcante de Chanel, o porque essa jovem foi a frente de seu tempo.

O início se deu na jornada dupla de trabalho que ela e a irmã faziam: de manhã em uma alfaiataria, aonde Chanel aprendeu a desenvolver o gosto e a habilidade de corte e costura, e de noite, exibiam seus dotes de cantora e dançarina em um cabaré para ganhar uns trocados extras. As duas vidas começam a se misturar, principalmente quando Chanel conhece um milionário de nome Étienne Balsan, um personagem chave para a história toda de Coco Chanel.

Étienne Balsan se aproxima de Coco, desenvolvendo nela a vontade de ser algo maior do que ela era, algo que o filme sempre representa com a personagem principal não poupando esforços para ir para Paris e poder trabalhar, sem muita ideia ou real sabedoria do que queria, mas com uma vontade enorme.

Dentro de cenários glamourosos e também rústico, os detalhes do filme vão começando a se mostrar, várias cenas se dedicam a falar sobre o talento e gosto natural da jovem Gabrielle pelo mundo da moda, observações sobre o conforto das mulheres, inclusive mais de uma vez mostrando sua aversão aos espartilhos; a habilidade para montar chapéus que chamavam a atenção; o corte diferente que dava para os poucos vestidos que fazia são alguns detalhes que marcam o filme e a história.

coco-avant-chanel

O figurino masculino que a personagem insistia em usar é outro detalhe, porém, esse merece um destaque especial. Não contente em usar roupas masculinas, Chanel as personalizava, dando toques modernos e nada habituais para a época, algo que o roteiro utiliza muito bem para demonstrar as habilidades manuais e também a criatividade de Coco.

A partir do meio do filme, com uma mudança sutil auxiliada pela trilha sonora leve de um piado melancólico, o filme vai mostrando o lado humano de Gabrielle, uma mulher tímida e que pouco teve tempo para sentir a delicadeza do que é viver. Em uma cena marcante, Coco pergunta a uma amiga como é se apaixonar, tendo em vista que  depois de muito tempo fora tratada de uma maneira delicada e sem interesses em seu corpo pelo jovem Boy Capel, homem que seria, segunda a própria Chanel, o homem de sua vida.

Aos poucos esse envolvimento cresce, e Boy Capel entra para a história da moda como a primeira pessoa a ajudar Coco Chanel, financiando sua loja e dando a ela aquilo que foi o seu principal combustível para o desenvolver o seu talento: Felicidade.

Os dois nunca chegaram a se casar, até por conta da posição hierárquica que contava muito na época, mas tiveram um envolvimento muito forte, marcando a vida da jovem personagem desse filme para sempre, e mostrando o quanto o amor pode mudar uma pessoa.

Boy Capel

Portanto, misturando um pouco da história da moda, com uma mulher de JEITO apaixonante e diferente, esse delicado filme vai ensinando aos interessados o nascimento de um ícone, apresentando as muitas facetas de Coco Chanel, fazendo reverência ao seu passado difícil e com bastante luta que modificou o jeito que o mundo se veste.

coco chanel audrey tatou

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.