Home / Estreias / Projeto 365 – Dia 272 – Assassinato no expresso oriente

Projeto 365 – Dia 272 – Assassinato no expresso oriente

Mais do mesmo, muito embora isso não seja culpa da história…

Sinopse:

O detetive Hercule Poirot (Kenneth Branagh) embarca de última hora no trem Expresso do Oriente, graças à amizade que possui com Bouc (Tom Bateman), que coordena a viagem. Já a bordo, ele conhece os demais passageiros e resiste à insistente aproximação de Edward Ratchett (Johnny Depp), que deseja contratá-lo para ser seu segurança particular. Na noite seguinte, Ratchett é morto em seu vagão. Com a viagem momentaneamente interrompida devido a uma nevasca que fez com que o trem descarrilhasse, Bouc convence Poirot para que use suas habilidades dedutivas de forma a desvendar o crime cometido.

Opinião:

É bem complicada a missão de se fazer um remake de um filme e, ainda por cima, de uma história de Ágatha Christie. São muitos detalhes para se trazer para a tela, e nem sempre é possível conseguir passar para o público o tamanho do roteiro que uma das mais importantes escritoras do gênero suspense conseguia trazer. Ainda mais quando se trata de um filme comercial e que tem o limitador maléfico do tempo.

O início tem um grande potencial. Com uma introdução 100% dedicada ao ator principal e, também diretor do filme, Kenneth Branagh, podemos ver que houve bastante esmero em construir um personagem detalhista, meticuloso e que, em uma condição quase que de desespero, não suporta ver as coisas “erradas” – TOC; algo que exemplifica bem o famoso Hercule Poirot.

Isso vai constituindo a atmosfera do roteiro, mostrando que estamos prestes a ver um filme com características policiais ao clássico estilo Sherlock Holmes – afinal, esse personagem inglês é contemporâneo das histórias de Ágatha Christie e acabou ficando mais conhecido.

Outro fator que ajuda a composição do filme são os atores e os personagens que eles travestem. Temos no roteiro um grande número de atores e os mesmos conseguem trazer o suspense necessário para história. Nenhum deles tem um destaque individual, a não ser o já citado Kenneth Branagh que ilustre de maneira bem caricata o complicado personagem de Hercule Poirot. Que fique claro que essa ausência de destaque é pelo simples fato de que o trabalho em si foi coeso e correto. A história realmente não dá espaço para um outro destaque individual, a trama pede que os atores coadjuvantes sejam menos espalhafatosos e mais contidos.

Outro ponto que chama a atenção é a fotografia. Fica nítido que o filme utilizou bastaste o recurso digital, sendo bem clara a diferença entra cenários e partes produzidas em computador. Mesmo assim, o trabalho encanta. Nas cenas externas houve bastante investimento para trazer detalhes dos países visitados, algo que agrega um colorido bem inteligente a paleta de cores. Porém, o destaque está nas cenas internas do expresso oriente (trem). Muito requinte nos cenários e figurino, trazendo um aspecto luxuoso e datado (1930) para a trama. Os ângulos de câmera também colaboraram para que o filme se tornasse menos claustrofóbico, passando uma boa impressão para quem assiste.

O único aspecto que pode incomodar é a história ser batida. Tanto o filme original, como o livro de Ágatha, foram muito vendido e viraram inspiração para muitas histórias. Mesmo quem não conhecia esse roteiro já sabia o que estava por vir. Esse estilo de filme – com finais surpreendentes – já se tornou batido, até pelo sucesso que sempre fez. Longe disso ser um defeito, ainda mais dessa história que foi pioneira, mas acredito que podiam ter elaborado um final mais moderno sem modificar a história original.

Enfim, o filme é correto e quase não tem defeitos. Consegue surpreender e é bem feito. Só faltou um algo a mais para se tornar um trabalho memorável. Hoje, e para sempre, será lembrado apenas como um remake.

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

One comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.