Home / Projeto 365 / Projeto 365 – Dia 207 – Zootopia

Projeto 365 – Dia 207 – Zootopia

“Podemos ter evoluído, mas no fundo, Ainda somos animais”

Sinopse:

Judy Hopps é a pequena coelha de uma fazenda isolada, filha de agricultores que plantam cenouras há décadas. Mas ela tem sonhos maiores: pretende se mudar para a cidade grande, Zootopia, onde todas as espécies de animais convivem em harmonia, na intenção de se tornar a primeira coelha policial. Judy enfrenta o preconceito e as manipulações dos outros animais, mas conta com a ajuda inesperada da raposa Nick Wilde, conhecida por sua malícia e suas infrações. A inesperada dupla se dedica à busca de um animal desaparecido, descobrindo uma conspiração que afeta toda a cidade.

Opinião:

Ao assistir “Zootopia” fica evidente a melhora da Disney no que se refere a roteiro. Após a compra da Pixar, a empresa Americana adicionou ao seu grupo de roteiristas as cabeças privilegiadas do pequeno abajur saltitante (Pixar). Algo que possibilitou histórias com mais corpo, finais menos previsíveis e trabalhos mais interessantes aos espectadores, além é claro de ótimas bilheterias.

“Zootopia” tem um começo bem didático. Utilizando recursos já bem gastos, mas eficientes, a história apresenta o tradicional momento em que conhecemos quase todas as personagens durante a infância. Com esse recurso somos expostos aos traços das personalidades de cada um, bem como a origem caipira (interior) e que sonha em ir para a cidade grande.

zootopia

A novidade para não deixar o roteiro repetitivo e atrair o público fica por conta de dois elementos: personagens bichos e uma suavidade ímpar para falar sobre preconceito.

Ao melhor estilo “Revolução dos bichos” de George Orwell, Zootopia cria uma civilização dominada por bichos e sem a presença de humanos. Assim como cria uma sociedade esquematizada e que não aparenta problemas de grandes proporções.

ZOOTOPIA. ©2016 Disney. All Rights Reserved.

Essa civilização, chamada de Zootopia, traz cenários magníficos e bem desenhados inspirados em algumas cidades Americanas, mostrando que os desenhistas da Disney tiveram uma série de cuidados ao tratar desse filme (mesmo cuidado que tiveram com Frozen).

Porém, de longe, a melhor característica é o modo como resolveram falar sobre o preconceito. Com uma delicadeza agradável, os roteiristas da trama aproveitaram os estereótipos envolvendo os animais – como predadores sempre serão predadores, fracos como coelhos, entre outros – para espelhar os preconceitos que nós temos. Nessa tocada o filme, e as personagens principais, dão uma série de tapas na cara de quem se propõem a assistir ao longa, tendo acesso a mensagens positiva para adultos e, principalmente, para as crianças, já que elas que continuarão ou não esses preconceitos que temos hoje.

mais-cenarios-de-zootopia

Para rechear ainda mais o filme, temos boas referências de clássicos do cinema – a mais evidente é a do filme “O poderoso chefão. Além de, de maneira leve, tratar do tema corrupção dentro da política, inserindo esse temática tão importante para que todos saiam da sala de cinema com uma pulga atrás da orelha.

De resto, como já comentei, o roteiro tem um final agradável e de certa forma surpreendente, deixando para revelar o mistério criado apenas nos minutos finais da exibição.

poderoso-chefao-zootopia-mr-big

PS: Gostei da dublagem brasileira de Monica Iozzi e Rodrigo Lombardi.

zootopia-dublagem

PS 2: o filme é recheado de Easter Eggs. Esse site aqui separou todos > clique aqui.

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.