Home / Estreias / Projeto 365 – Dia 170 – Carol

Projeto 365 – Dia 170 – Carol

“Acidentes não acontecem”

Sinopse:

A jovem Therese Belivet (Rooney Mara) tem um emprego entediante na seção de brinquedos de uma loja de departamentos. Um dia, ela conhece a elegante Carol Aird (Cate Blanchett), uma cliente que busca um presente de Natal para a sua filha. Carol, que está se divorciando de Harge (Kyle Chandler), também não está contente com a sua vida. As duas se aproximam cada vez mais e, quando Harge a impede de passar o Natal com a filha, Carol convida Therese a fazer uma viagem pelos Estados Unidos.

Opinião:

O filme “Carol” tem um começo bem lento. A apresentação das personagens é maçante e bem cautelosa, deixando o ritmo do filme bem pausado e pouco atrativo. Mas, aos poucos a história engrena, apresentando um roteiro alinear e com características que valorizam a ideia do espetáculo.

fotografia oscar filme carol

As duas atrizes indicadas ao Oscar, Rooney Mara e Cate Blanchett, não tem chance nenhuma de vencer o prêmio. Não porque sejam ruins ou estejam ruins nesse filme, mas pela construção introspectiva que suas personagens ganharam, não possibilitando que ambas chamassem atenção. Agora, isso não quer dizer que não há um bom trabalho. Ambas dão vida a personagens bem interessantes e ricos, cada uma com sua característica, com elementos que poderiam gritar mais na tela e serem usados de melhor forma pelo diretor Todd Haynes.

ADENDO: Um detalhe sobre a atriz Rooney Mara, é incrível sua semelhança, pelo menos em certas cenas e ângulos deste filme, com a atriz Audrey Hepburn. Abaixo uma pequena montagem para mostrar o quanto a jovem atriz se assemelha. Por enquanto fisicamente, já que o legado deixado pela eterna bonequinha de luxo é algo gigantesco.

Rooney-Mara-e-audrey-hepburn-filme-carol

Outros pontos concorrentes ao qual o filme foi indicado são melhor figurino e fotografia. Ambos de boa qualidade e bem feitos, dando o aspecto da década de 50 ao qual a história se passa. Na parte da fotografia vale um destaque para as diversas tomadas feitas por trás das janelas, trazendo a tona ótimos enquadramentos e acrescentando ao filme um tom de mistério e também ajudando a representar o lado escondido do sentimento vivido por Carol e Therese. Quanto ao figurino, Cate Blanchett traz um guarda-roupa variado e com cores destintas para representar suas diversas facetas no filme. Porém não são elementos chaves ou que brilham aos olhos, é perfeitamente possível que sejam ignorados pelos votantes da academia e ajudem o filme a ser somente um participante da festa.

atras das janelas filme carol melhor fotografia

Em resumo, a história pela busca de aceitação, tendo que conviver com a cobrança própria e da sociedade, temperam bem o roteiro desse filme, porém o time usado, o pouco proveito das duas atrizes e o excesso de emoções contidas para transparecer uma delicadeza excessiva, atrapalham o filme. Algo que tira um pouco do brilho, mas que nem de longe serve para defini-lo como ruim.

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.