Home / Estreias / Projeto 365 – Dia 168 – Os Oitos odiados

Projeto 365 – Dia 168 – Os Oitos odiados

“Tem lugar pra mais um?”

Sinopse:

Durante uma nevasca, o carrasco John Ruth (Kurt Russell) está transportando uma prisioneira, Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), que ele espera trocar por grande quantia de dinheiro. No caminho, os viajantes aceitam transportar o caçador de recompensas Marquis Warren (Samuel L. Jackson), que está de olho em outro tesouro, e o xerife Chris Mannix (Walton Goggins), prestes a ser empossado em sua cidade. Como as condições climáticas pioram, eles buscam abrigo no Armazém da Minnie, onde quatro outros desconhecidos estão abrigados. Aos poucos, os oito viajantes no local começam a descobrir os segredos sangrentos uns dos outros, levando a um inevitável confronto entre eles.

os-personagens-do-filme-os-oito-odiados-tarantino

1 – Samuel L. Jackson como Major Marquis Warren, O Caçador de Recompensas
2 – Kurt Russell como John Ruth, O Carrasco
3 – Bruce Dern como Gen. Sanford Smithers, O Confederado
4 – Walton Goggins como Chris Mannix, O Xerife
5 – Demián Bichir como Bob, O Mexicano
6 – Tim Roth como Oswaldo Mobray, O Pequeno (trapasseiro)
7 – Michael Madsen como Joe Gage, O Cowboy
8 – Jennifer Jason Leigh como Daisy Domergue, A Prisioneira

Opinião:

Desde quando lançaram o trailer fiquei ansioso para esse filme. O anterior de Tarantino, Django, considero genial. Conforme o tempo passou, e mais informações do filme foram reveladas, mais ansioso eu ficava. Ao começar ver a película, com todo aqueles diálogos, construindo as personagens de maneira brilhante, capaz de apresentar muito mais que os oito odiados listados acima, eu ficava mais empolgado.

A fotografia também colabora muito, deixando o filme completamente branco por uma nevasca sempre presente, mas também por um capricho quase artesanal ao montar o cenário de um armazem onde se passa quase toda a trama. Ou seja, mais um motivo para idolatrar Tarantino.

fotografia oito odiados

As três horas de filme não incomodam. Dividindo o filme em capítulos e utilizando o recurso de um narrador para auxiliar no entendimento da história, pouco provável que alguém se sinta perdido nessa fábula criada por Quentin Tarantino.

A trilha sonora ajuda no mistério e no suspense que a trama pede, acarretando naquela apreensão durante a história e, causando pequenos sustos conforme o roteiro vai se desenrolando. Sustos esses causados por tiros e explosões de cabeça digna dos filmes assinado pelo diretor americano.

Visto isso, não tem como achar defeitos no filme, certo? Errado.

the_hateful_eight

Muito dos atores não são aproveitados, tendo em cena nomes pesados como Tim Roth e Michael Madsen apenas como coadjuvante de luxo.

O final também deixa a desejar. Apesar de colocar os pontos finais nos lugares certos, faltou aquela parte épica para consolidar o trabalho que as três horas consolidaram.

Em resumo, a história é sensacional, o roteiro super bem montado com um time alinear, e os atores produzem diálogos dignos de riso e de exposição dos preconceitos da sociedade americana, só faltou um final pouco mais satisfatório para coroar o trabalho.

PS: A personagem de Jennifer Jason Leigh, que está concorrendo ao Oscar de atriz coadjuvante, chega a incomodar, tamanha é sua capacidade de mergulhar nessa personagem alucinada que fora criada para ela.

Jennifer Jason Leigh oito odiados oscar atriz coadjuvante

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.