Home / Estreias / Projeto 365 – Dia 166 – O bom dinossauro

Projeto 365 – Dia 166 – O bom dinossauro

“As vezes você precisa enfrentar os seus medos para seguir em frente”

Sinopse:

Os dinossauros foram extintos após a colisão de um gigantesco asteroide com o planeta Terra. E se este evento não tivesse ocorrido? O filme parte desta premissa para trazer a história de dinossauros que ainda hoje controlam o planeta. E mostra a amizade de Arlo, um dinossauro adolescente, com um jovem menino humano, Spot.

Opinião:

Eu achei que nunca chegaria esse dia, confesso que tinha esperança de nunca escrever essas palavras, mas sou obrigado a dizer que esse filme da Pixar não é um trabalho para entrar no mesmo hall que “Toy Story”, “Divertida mente”, “Wall e”, entre outros trabalhos excepcionais do estúdio.

Lógico que o filme não é ruim, longe disso, apenas preciso dizer que, pela primeira vez, a Pixar se focou no público infantil, o que, logo de cara, já simplifica a trama, algo nem sempre é tão positivo.

o bom dinossauro arlo spot

A começar pelo enredo da história, não a parte dos dinossauros, esse trecho poderia sim ser mais bem explorado, mas digo do âmago do roteiro, especificamente o protagonista Arlo. Trazendo um personagem fraco, dependente e, que muitas vezes lembram aquelas pessoas sem personalidade alguma, causa a quem assiste ao filme, pelo menos em mim, uma sensação de que estamos vendo um desenho para criança de 5 anos, tamanha a falta de personalidade do bom dinossauro.

Claro que aos poucos, e demora, o roteiro encorpa o protagonista, dando boas lições sobre assuntos como medo e atitude, ensinando valores primordiais para crianças, e porque não, para os adultos que ainda têm muito a absorver.

  cena vagalume o bom dinossauro

Acontece que a evolução de um filme normal para um Pixar, ou seja, aquilo que transforma esse longa animado em algo digno de levar a assinatura de John Lasseter (produtor de quase tudo da Pixar), está concentrado no pequeno Spot, um humano com alma de cão.

Esse pequeno personagem, que aparece quase depois dos primeiros 15 minutos de filme, é a grande peça de qualidade. Sem pronunciar uma palavra durante o filme todo, ele traz toda a essência das grandes personagens, tendo caracter, coragem e, o que é primordial, coração. Roubando a cena e, tomando para si as rédias do filme, auxilia o personagem principal e, também, a trama.

the good dinosaur

Como é possível ver no trailer e nas muitas imagens que a Pixar disponibilizou antes do filme, a fotografia é exuberante. A paleta de cores é extremamente variada, usando cores quentes e frias em uma coesão deliciosa, dando aos personagens e aos cenários um brilho ímpar. Ajudando a agregar valor ao filme.

fotografia o bom dinossauro

Parte que mais decepcionou:

É sabido que a Pixar presta diversas homenagens em seus roteiros, criando uma série de cenas para preencher suas animações com características aspiracionais de clássicos da sétima arte. O problema é quando a referência toma conta do espetáculo, roubando todo o brilho da história. “O bom dinossauro” bebe de fontes de alta qualidade, mas acabou se afogando ao criar uma trama de grande semalhança ao clássico de 1994 da Disney, “O Rei leão.”. Não é preciso muito esforço para notar a semelhança, oferecendo ao espectador uma resposta antecipada dos fatos, tirando um pouco do impacto final que o diretor Peter Sohn queria causar.

Pra fechar

Mesmo com alguns defeitos, essa animação ainda sim supera muitos filmes infanto juvenis que temos hoje em dia, mostrando essa nova faceta da Pixar de produzir longas mais simples, atingindo uma faixa de idade menor, ao contrário do seu antecessor, “Divertida mente” que trazia características bem mais maduras, oferecendo a quem se propõe a assistir, um espetáculo mais simples.

PS: o curta que antecede a animação principal, “Sanjay’s Super Team”, é de uma magia espetacular. Trazendo uma mescla de Deuses do induísmo e super heróis, garante uma ótima atmosfera para iniciar o filme.

  Sanjay's Super Team curta antes de o bom dinossauro

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.