Home / Blackcine / Projeto 365 – Dia 14 – O preço da traição

Projeto 365 – Dia 14 – O preço da traição

“Acho que sempre fui boa com as palavras. Na minha profissão é tão importante descrever o que estou a fazer tanto quanto fazer o que eu faço. Quando dizer o quê, quais palavras usar. Alguns odeiam ouvir certos termos. Eles não suportam movimentos específicos e não conseguem viver sem outros. É parte do meu trabalho saber onde colocar a mão, os meus lábios, minha língua, a minha perna…E até os meus pensamentos…”

Esse é o trecho de abertura do filme “O preço da traição”, uma trama envolvente, fácil de assistir e que faz lembrar como são os começos e términos de relacionamentos.

O filme conta a história de Catherine (Julianne Moore) e David (Liam Neeson), um casal maduro, estabelecidos em suas profissões(ela ginecologista, ele professor), ciclos sociais e que tem um filho, fruto de um relacionamento intenso, mas que hoje se mantém em inércia do amor do passado. O que, sem dúvida alguma, é um elemento que marca o filme e alimenta todos os acontecimentos que se darão até o término dos 97 minutos da trama.

amanda-seyfried-julianne-moore o preco da traicao

Tudo começa quando Catherine organiza uma festa surpresa para seu marido, que por frustrações que esse tipo de data causa a homens mais velhos e também com a maneira que seu relacionamento caminha, resolve aceitar o convite para tomar um drink com uma de suas alunas e não comparece a sua festa. E ele não conta isso a sua esposa, apenas dá uma desculpa e diz que não conseguirá ir para casa.

Desconfiada, Catherine começa a espionar o marido e encontrar alguns indícios, não provas, de que o marido a está traindo. Para tirar a prova, Catherine resolve contratar a jovem Chloe (Amanda Seyfried), dona das palavras de abertura desse texto, para seduzir seu marido. E a partir daqui a história começa a deixar de ser um drama familiar e passa a ter tons de suspense que sem dúvida alguma atrairá sua atenção.

Vale a pena assistir e aprender a mensagem que o filme passa sobre ser honesto com seu(sua) parceiro(a), porque toda as atitudes doentias que vão se sucedendo no filme acontecem por falta de honestidade de ambos os lados. E minha única crítica ao filme é quanto ao final, que não vou contar, mas que preciso dizer que não foi satisfatório, pois o criador da história arranjou um jeito muito cômodo de colocar um fim nessa trama que tinha muito mais a oferecer.

Confira o Trailer:

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.