Home / Filmes / Projeto 365 – Dia 124 – Um Dia

Projeto 365 – Dia 124 – Um Dia

“Ela o tornou um cara descente; em troca, você a tornou uma pessoa feliz”

Faço questão de dizer que tinha um pré-conceito em relação ao filme em questão. Sempre me incomodam os longas que têm origem em um livro best-seller, ainda mais quando se trata de um romance mesclado com drama. E, de início, ao observar os primeiros minutos, meu conceito pré formado se manteve, pois os personagens Emma Morley (Anne Hathaway) e Dexter Mayhew (Jim Sturgess) protagonizam vários minutos de cenas românticas, com direito a olhares e sorrisos que só casais apaixonados são capazes de proporcionar.

Um-Dia olhar apaixonado

Mas, a partir dos 10 minutos, tudo muda. O filme segue para um caminho completamente diferente do que se indicava. As personagens se mostram diferentes, com personalidades opostas, vidas sociais distintas e um olhar diferenciado para com a vida. Tudo isso já seria o suficiente pra atrair a atenção, porém há outros elementos que preenchem esse filme, apresentando um roteiro surpreendente por conta do ritmo escolhido.

Esse roteiro traz uma história cujos personagens se gostam, porém segue caminhos opostos. Ela, humilde e tendo que trabalhar para estudar. Ele, um playboy mimado e representando o típico bon vivant. Até aí nada de novo, a diferença é que ambos seguem sua vida, inclusive amorosa, mas com um combinado que dá um toque a trama. Todo dia 15 de julho, de todos os anos, ambos vão se ligar ou se encontrar, independente da situação de cada um. Algo que vai fortalecendo a história, a amizade e também o interesse de quem assiste.

Morley Anne Hathaway Dexter Mayhew Jim Sturgess

Outros elementos também agregam de forma positiva o enredo. A trilha sonora agradável e sempre presente auxilia no drama e no romance. O cenário, hora francês, hora londrino, agrega muito a fotografia e dá um toque de beleza europeia. Agora, nenhum elemento é mais importante que a relação entre Emma e Dexter. A cumplicidade, amizade e intimidade entre os dois ditaram o ritmo do filme; algo que começa morno, mas que ganha uma força interessante até o término da história.

Valeu a pena me desprender daquele pré-conceito. O filme é surpreendente e caprichado nos detalhes. Faz nos acreditar em destino ou em sentimentos maiores, como amor e alma gêmea. É um filme que respeita o sentimento das pessoas, mas que também nos mostra o quanto é complicado escolher nossos caminhos. Por isso, dou o braço a torcer: um excelente filme pode vir de um best-seller romântico.

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.