Home / Filmes / Projeto 365 – Dia 106 – Juventude Transviada

Projeto 365 – Dia 106 – Juventude Transviada

“Essa é a idade em que nada se encaixa…”

Em um determinado momento desse filme de 1955 é dita esta frase, algo que resume bem toda a atmosfera que envolvia a juventude dos anos 50 e, porque não dizer, as de hoje.

Tratando dessa temática jovem e inconsequente, o filme se inicia apresentando 3 histórias, cada uma com uma personagem e unidas na delegacia, local o qual foi o desfecho das 3 histórias. A primeira, e com destaque, a de Jim Stark (James Dean), um jovem que vinha de outra cidade por já ter se metido em problemas, e que fora pego bêbado pela polícia de seu novo local de morada. Vale observar o engraçadíssimo bêbado de James Dean. Depois vem Judy (Natalie Wood), uma jovem que apanhou do pai e foi denunciá-lo, algo que se arrepende e que será tratado mais pra frente no filme e aqui nesse texto. E, por fim, John “Platão” (Sal Mineo), o mais novo desses 3 jovens que estava lá por ter matado um cachorro a tiros.

Com o decorrer do filme essas histórias são destrinchadas, apresentando as características psicológicas de cada um, assim como os traumas e medos, deixando bem evidente o quão perigoso pode ser um adolescente, que já tem dúvidas normais na cabeça, com esses problemas a mais.

O personagem de Dean é um jovem mimado que tenta mudar de atitude. Natalie Wood, que fora indicada ao Oscar por esse papel, dá vida a uma jovem que nutre uma paixão por figuras paternas, algo que torna sua vida insustentável dentro de casa, causando problemas com seu pai, mãe e colegas do seu convívio. E por fim, Sal Mineo, também indicado ao Oscar, dando a vida a um personagem órfão e problemático.

rebel-without-a-cause-personagens

Como não poderia deixar de ser, acontece uma tragédia que influencia os três personagens e também o resto do filme, inclusive proporcionando um final surpreendente, tornando essa história um marco da época e também referência clara para filmes com a mesma temática. Referências essas que podemos ver em pequenos detalhes como figurino, maquiagem e cenário. Destaquei dois exemplos bem fortes nas imagens abaixo que correspondem aos filmes “Grease” e “Laranja Mecânica” e que foram usadas para compor a história.

penteado-james-dean james-dean-laranja-mecanica-leite

Voltando ao filme, ainda vale destacar a importância de ter uma polícia preparada para lidar com adolescentes, algo que acontece em partes nessa história, deixando o ensinamento de que o diálogo é sempre o melhor caminho, pois quando não o usam, algo sai tragicamente errado.

Os desafios entre adolescentes também são bem marcantes, seja pelo tamanho da irresponsabilidade ou pelo fato de serem tão infantis, que parece que estamos vendo um filme de crianças, algo que na hora incomoda e aparenta até serem cenas malfeitas, mas que representam bem os embates de adolescentes na vida real, sempre infantil e sem sentido, mérito para James Dean e a personagem de Corey Allen, o líder do bando de adolescentes local “Buzz Gunderson”.

O fato é que essa história pode ser muito bem usada como um manual para entender os jovens, principalmente aqueles mais confusos e com uma necessidade inerente de atenção, mostrando que de nada adianta os pais delegarem o ensino de seus filhos a terceiros, assim como os jovens nada ganharão em brincar de ser adultos sem o menor preparo ou experiência.

PS: vale lembrar que esse filme era para ser gravado em preto e branco, mas durante o processo de gravação a empresa responsável pela produção, Warner, resolveu deixá-lo colorido, por isso o figurino de Dean que eram para ser óculos escuros e jaqueta marrom, passaram a ser uma jaqueta vermelha vibrante e a retirada dos óculos.

juventude transviada rebel with a cause james dean

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.