Home / Bastidores / Aquecimento para o Oscar: Edição de Som

Aquecimento para o Oscar: Edição de Som

É o editor de som que deixa o filme limpo de ruídos, audível a todos os momentos e, principalmente, quem garante uma boa parcela de emoção para o filme. A responsabilidade do editor de som inclui preparar todos os diálogos, sons de fundo, efeitos sonoros e a música para a mixagem final. É a alma do filme!

Por isso é uma categoria que, embora não seja a mais cobiçada e conhecida, de extrema importância para o cinema. Lembrando que foi o som um dos divisores de água entre os filmes antigos mudos, para o que conhecemos hoje.

Os últimos campeões dessa categoria são:

– Gravidade

– Skyfall e Gravidade abaixo de zero (houve empate)

– Hugo Cabret

– A Origem

– Guerra ao Terror

Quanto aos indicados para esse ano temos:

– Alan Robert Murray e Bub Asman (“Sniper americano”)

– Martín Hernández e Aaron Glascock (“Birdman”)

– Brent Burge e Jason Canovas (“O hobbit: A batalha dos cinco exércitos”)

– Richard King (“Interestelar”)

– Becky Sullivan e Andrew DeCristofaro (“Invencível”)

Os cinco filmes usam bem os recursos do áudio, porém há filmes em que a dificuldade é maior, e por isso fica mais evidente o “trabalho de bastidor” dos editores de áudio. O melhor exemplo disso são filmes de guerra, pois o áudio é o responsável por trazer a sensação de agonia e desespero dos atores na cena, trabalhando com muitos ruídos e explosoes. Portanto, se eu tivesse que apostar em alguém, seria em o “Sniper Americano”.

 

Comentários

comentários

About Celso Bove

Celso Bove Publicitário, Webdesigner, Blogueiro, fotógrafo, amante de todos os tipo de arte, em especial cinema. Fundador do Blackcine.

Leave a Reply

Your email address will not be published.